Bursite no Ombro

Descubra quais são os sintomas da bursite no ombro

Bursite no ombro exige diagnóstico preciso

A bursite no ombro é uma doença caracterizada pela inflamação das bursas. Geralmente, a bursite não é o problema, e sim a consequência de alguma condição anormal da articulação do ombro como, exemplo, desequilíbrios musculares e artrose. As bursas são pequenas “bolsas” que possuem em seu interior um líquido chamado sinovial. Ele é responsável por reduzir o atrito entre as superfícies ósseas.

Movimentos repetitivos, envelhecimento, infecções, traumas e a sobrecarga dos ombros são algumas situações que podem causar bursite. Esse problema costuma afetar atletas que utilizam muito os ombros na prática esportiva, como tenistas e nadadores, por exemplo. Pessoas que realizam trabalhos braçais, como pintores, cabeleireiros e faxineira, também são propensos a desenvolver bursite no ombro.

Descubra quais são os sintomas da bursite no ombro

Quando um paciente tem bursite, é comum sentir dor localizada no ombro e, ainda, dificuldade para movimentar ou levantar o braço acima da cabeça, pois pode haver uma restrição de movimento. Dor na região lateral do braço e ao deitar-se sobre o ombro acometido também são sintomas inerentes à bursite no ombro.

Como o ortopedista especialista em Ombro faz o diagnóstico?

 Para diagnosticar a bursite, o ortopedista especialista em Ombro realiza exames clínico e físico completos. Durante a consulta, o médico apalpa o ombro e também pede para o paciente realizar alguns movimentos específicos para avaliar o nível da dor.

O especialista também pode solicitar exames de imagem como raio-x ou ressonância magnética para averiguar se existem outros motivos para que o paciente sinta dor no ombro.

Que tratamento o ortopedista especialista em Ombro pode indicar?

A princípio, o ortopedista especialista em Ombro pode indicar repouso. Ou seja, o paciente tem que parar de realizar atividades que exijam força e movimentos repetitivos por um período.

O médico também pode recomendar compressas de gelo e anti-inflamatórios, pois controlam os sintomas, inclusive a dor.

O ortopedista especialista em Ombro também pode indicar tratamento fisioterápico para fortalecer os músculos da articulação e, ainda, prevenir a recidiva da bursite no ombro.

A cirurgia, que se baseia na remoção da bursa, é a última opção de tratamento. No entanto, a cirurgia para retirada da bursa, sem que haja uma lesão dos tendões associada, é pouco indicada nos dias atuais.

Como posso prevenir bursite no ombro?

Nem todos os tipos de bursites podem ser prevenidos. Todavia, é possível reduzir o risco de contrair a doença e também diminuir a gravidade dos sintomas. Para isso, é essencial alterar a forma como você realiza determinadas tarefas.

Assim, evite carregar muito peso acima da cabeça, pois o transporte de cargas pesadas sobrecarrega as bursas dos ombros. Também é necessário dar algumas pausas e fazer alongamentos se você realiza tarefas repetitivas.

Além disso, evite carregar sacolas muito pesadas. Caso seja preciso, opte por sacolas com alças mais largas e não carregue elas com uma única mão. Distribua o peso pelos braços.

No caso das mochilas, o certo é usar as duas alças. Também é preciso dar preferência para aquelas que tenham alças acolchoadas, pois diminuem o impacto nos ombros. Além disso, as alças da mochila devem estar apoiadas nos dois ombros para não provocar problemas de postura.

Outro ponto importante é em relação ao uso do celular. Quando utilizar o aparelho, o ideal é usar as duas mãos para digitar. Se for utilizar o celular para uma ligação, segure-o com uma mão e reveze os braços para evitar a fadiga.

Hábitos de vida saudáveis como cuidados posturais, manter-se ativo e realizar regularmente exercícios para fortalecimento muscular também são muito importantes.

A dor no ombro é um indicativo de que algo não está certo. Por isso, sempre que sentir dor ou redução de mobilidade da articulação, é importante consultar um ortopedista especialista em Ombro.

Compartilhar nas redes sociais.

Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Especialidades Atendidas

Postagens no Blog

osteoporose-falha-do-material
Ombro Cotovelo

Osteoporose e a falha do material de síntese na fratura do úmero proximal

Objetivo: Apresentar as falhas dos diferentes materiais utilizados na síntese da fratura do úmero proximal, decorrentes da osteoporose. Métodos: Um Estudo de Revisão Bibliográfica Sistemática feitos nas bases de dados: SC/ELO, PUBMED, BIREME, SCOPUS, WEB OF SC/ENCE e PERIÓDICO CAPS. Utilizando os descritores: fratura úmero proximal ANO osteoporose; síntese do úmero proximal ANO osteoporose; materiais de síntese ANO falha fixação úmero proximal. Foram encontrados 50 trabalhos publicados entre os anos 2007 a 2017, sendo selecionados 15 artigos com os critérios desejados. Resultados: Os resultados foram agrupados em um quadro e subdivididos pelo título, nome(s) do(s) autor(es), ano de publicação, objetivos, metodologia, tipo de materiais utilizados na fixação da fratura e conclusão. Conclusão: Podemos utilizar diferentes materiais de síntese, dependendo da característica da fratura , perfil do paciente e grau de oste oporose. Placas bloqueadas obtiveram bons resultados no tratamento fraturas do úmero proximal osteoporóticas. São necessários mais estudos randomizados, comparando diferentes implantes para o tratamento dessas fraturas.

Leia Mais »

Agendar Consulta

© 2020 Ombro Goiânia – Todos os direitos reservados. By QMIX Digital