Luxação do ombro

O que é luxação do ombro?

Luxação do ombro: deslocamento que provoca dor e deformidade

ortopedista-ombro-cotovelo-goiania-thiago-caixeta

O ombro é a articulação com maior mobilidade no corpo humano, sendo formado pela união do úmero com a escapula, através da cavidade glenoidal e estabilizado tanto por estruturas ósseas, quanto musculares e ligamentares. Essas estruturas trabalham juntas para que você consiga, por exemplo, girar o braço em um eixo de quase 360º.

Por ser uma das articulações mais complexas e instáveis, o ombro está suscetível a uma série de problemas, o deslocamento é um deles. Anualmente, segundo o Ministério da Saúde, mais de 150 mil brasileiros sofrem com luxação. Esse problema, geralmente, costuma afetar três vezes mais os homens.

Quer entender mais sobre luxação no ombro? Então continue com a leitura deste artigo.

O que é luxação do ombro?

A luxação do ombro ocorre quando existe o deslocamento da articulação. Em síntese, podemos dizer que a luxação acontece quando o ombro sai do lugar e a cabeça do úmero se separa da glenoide. Ao sofrer uma luxação no ombro, o paciente fica incapaz de movimentar o braço.

Diante de uma luxação, o ortopedista especialista em Ombro utiliza algumas técnicas para colocar o ombro no lugar. Quando o ombro não se desloca completamente, existe uma subluxação. Neste caso, o ombro volta para o lugar espontaneamente.

Se a luxação do ombro for grave, pode provocar lesões nos ligamentos, ossos e também nos tendões do manguito rotador.

Tipos de luxações do ombro

Praticantes de esportes de contato, como as artes marciais e futebol, são os mais afetados por luxação do ombro. Geralmente, o deslocamento é decorrente de traumatismo. Alguns exercícios físicos, dentre eles musculação e levantamento de peso, também podem causar o deslocamento do ombro. Confira abaixo os tipos de luxações mais frequentes.

Luxação anterior: esse é o deslocamento mais comum. Geralmente, é causado por um trauma. Quando esse tipo de luxação ocorre, o úmero é deslocado para frente.

Luxação posterior: essa é uma situação rara, em que o úmero é deslocado para trás. Neste caso, a luxação pode ser provocada devido a quadros de convulsões, choques elétricos ou acidentes automobilísticos, por exemplo.

Quais são os sintomas do deslocamento no ombro?

Quando ocorre o deslocamento do ombro, o primeiro sintoma é a dor, que pode ser intensa e irradiar para o braço e atingir o pescoço. Além disso, deformidades também são comuns. Assim, os ombros podem ficar assimétricos, onde um fica mais alto ou mais baixo. A incapacidade de movimentar o braço também é um sintoma frequente.

Como é feito o diagnóstico de um deslocamento do ombro?

O diagnóstico é feito por um ortopedista especialista em Ombro. Além dos exames clínicos e físicos, o médico também pode solicitar exames auxiliares, dentre eles a radiografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética. Esses exames ajudam a identificar a posição exata da cabeça do úmero e, ainda, excluem lesões associadas, como fratura do úmero, por exemplo.

Tratamento para luxação no ombro

Como mencionado, quando um paciente é acometido por uma luxação, a primeira medida tomada por um ortopedista especialista em Ombro é colocar a articulação no lugar, técnica denominada de redução. Esse procedimento deve ser feito por um médico especializado e após uma avaliação clínica e exames de imagem.

Depois disso, o médico pode recomendar o uso de tipoia por um período. O tipo de tipoia e o tempo certo de uso é calculado de acordo com a gravidade do deslocamento. O ortopedista especialista em Ombro também pode indicar tratamento fisioterápico, para que o paciente possa fortalecer a musculatura do ombro e, assim, conseguir movimentar o braço e estabilizar a articulação luxada.

O médico também pode prescrever anti-inflamatórios para aliviar a dor e a inflamação. Compressas de gelo na região afetada também são indicadas. A cirurgia é recomendada quando a luxação apresenta alguma lesão associada, ou quando evolui para recidiva.

A boa notícia é que as cirurgias para luxação do ombro estão cada vez menos invasivas, como exemplo temos a artroscopia. Este procedimento permite, geralmente, um pós-operatório menos doloroso, rápido e o paciente fica com cicatrizes quase que imperceptível.

Compartilhar nas redes sociais.

Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Especialidades Atendidas

Postagens no Blog

osteoporose-falha-do-material
Ombro Cotovelo

Osteoporose e a falha do material de síntese na fratura do úmero proximal

Objetivo: Apresentar as falhas dos diferentes materiais utilizados na síntese da fratura do úmero proximal, decorrentes da osteoporose. Métodos: Um Estudo de Revisão Bibliográfica Sistemática feitos nas bases de dados: SC/ELO, PUBMED, BIREME, SCOPUS, WEB OF SC/ENCE e PERIÓDICO CAPS. Utilizando os descritores: fratura úmero proximal ANO osteoporose; síntese do úmero proximal ANO osteoporose; materiais de síntese ANO falha fixação úmero proximal. Foram encontrados 50 trabalhos publicados entre os anos 2007 a 2017, sendo selecionados 15 artigos com os critérios desejados. Resultados: Os resultados foram agrupados em um quadro e subdivididos pelo título, nome(s) do(s) autor(es), ano de publicação, objetivos, metodologia, tipo de materiais utilizados na fixação da fratura e conclusão. Conclusão: Podemos utilizar diferentes materiais de síntese, dependendo da característica da fratura , perfil do paciente e grau de oste oporose. Placas bloqueadas obtiveram bons resultados no tratamento fraturas do úmero proximal osteoporóticas. São necessários mais estudos randomizados, comparando diferentes implantes para o tratamento dessas fraturas.

Leia Mais »

Agendar Consulta

COE - St. Bela Vista

(62) 3089-0978

Clinica do Esporte

(62) 3432-3030

Teleconsulta

Doctoralia

© 2020 Ombro Goiânia – Todos os direitos reservados. By QMIX Digital